Sábado, 31 de Maio de 2008

Que não saia da Mira o fulcro da questão”

Deveres, coragem, obrigações, opiniões, cifrões e… más criações…

Aqui estão valores que tantas vezes se confundem e baralham por emoções.

Vamos destrinçar um pouco…

Eu penso que é meu dever ter a coragem de defender publicamente a minha opinião em que, por envolverem muitos cifrões, me sujeitem a suportar algumas (possíveis) más criações, ou confusões…

Eu penso que, a ideias se contrapõem ideias e jamais vinganças, represálias. Descortesias, abusos de poder, ataques pessoais…

Eu penso, que é saudável e honesto reconhecer e respeitar as diferenças que nos individualizam no campo, também, dos ideais.

O filho não deixa de ser filho por não casar à vontade dos pais – nem o cidadão deixa de ser respeitável por discordar do governante – e vice-versa.

Daí que não esperando – seja quem for – que todos o entendam, ou creiam, teremos que aprender – qualquer de nós a viver com esse desconforto o que é coisa normal e corrente.

O que não se pode, deve ou quer, é alguém sentir-se cobarde por ter desistido de lutar pelo que sente ser justo – só para fugir aos riscos da incompreensão.

Acima do respeito dos outros – que todos desejamos – tem que estar o respeito por nós próprios e isso é conquista só nossa.

Penso que o aplauso e adesão à proposta lançada sobre o futuro da “Quinta do Bispo” para testar se ela deveria ou não continuar a ser zona verde como consta do P.G.U. (Plano Geral de Urbanização) merece já uma serena e desapaixonada ponderação.

Sem amores próprios, vaidades ou orgulhos exacerbados ou imaturo espírito de rivalidades sem justificação.

Da falta de compostura e dos ataques pessoais mais ou menos encapotados só se pode deduzir que: onde faltam argumentos válidos se resvala facilmente para a má criação que torna ainda mais evidente a ausência dessas tais sólidas razões.

Reconhece-se sem favor e com justiça – e ninguém ainda o pôs em duvida – que não é suportável nem decoroso que a Quinta do Bispo possa continuar abandonada e desmazelada da forma confrangedora a que propositadamente foi votada!!!

Reconhece-se a urgência de pôr cobro a tão escandalosa situação, resolvendo-a rapidamente MAS tendo os superiores interesses na cidade como lema.

Reconhece-se assim a flagrante necessidade de serem estudadas com rigor as soluções possíveis dentro das hipóteses que o P.G.U. comporta.

ASSIM QUE:

Com o mínimo prejuízo possível para os proprietários que aliás adquiriam a Quinta sabendo os condicionamentos implicados no P.G.U. que já vigorava à data da transacção se deverá encontrar uma solução que honre o respeito e preservação do que é Património histórico-cultural da cidade de Elvas e, só depois os interesses particulares.

Esta é a essência da questão.

O resto é fogo posto, para arranjar derivativos que perturbem a visão clara dos factos.

Frente a uma argumentação séria que nos prove (a mim e às centenas de pessoas que já estão a apoiar a posição que defendemos) – que estamos errados – frente a essa circunstância – tomaríamos a atitude que também esperamos da dignidade dos nossos opositores – que continuamos a respeitar – honestamente desistiríamos.

Em qualquer caso ficaria sempre a consciência de se ter evitado uma atitude irreflectida e apressada numa tão grave como importante decisão para o futuro de Elvas.

Aqui só a cidade ganha ou perde.

Ter a consciência do que se afirma e assumi-la é a maneira como sei e quero continuar a viver – assim Deus me ajude.

 

Maria José Rijo

 

§§§§§§

Jornal Linhas de Elvas

9 de Dezembro de 1999

 

sinto-me:
música: Maria José Rijo disse assim
publicado por Maria José Rijo às 21:06
| comentar
1 comentário:
De Xavier Martins a 1 de Junho de 2008 às 01:01
Perfeito este texto - como aliás são todos os seus
textos.
As suas verdades deveriam ser as verdades dos
outros - de todos aqueles que só vêm dinheiro
defronte dos olhos - e até de todos os elvenses -
que parece não têm vergonha do que deixaram
fazer na Quinta de António Sardinha.

Gostei imenso desta sua carta.
Sincera, cheias de verdade e lucidez -
Sinto muito com o que fizeram nessa Quinta mas
admiro-a a si - pela qualidade da sua luta.

Parabéns D. Maria José.
Obrigado pelas palavras que me dirigiu no seu
comentário.
É bom falar com a alma do blog.

Um abraço

Xavier Martins

Comentar post

.Quem sou

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Agora diz-se

. Um testemunho

. Conservação e Restauro do...

. As lembranças do Forte da...

. PROGRAMA-Cultura/Turismo ...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

.Ficou Escrito...

. Maio 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.Por onde me levo

@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@ @@@@@@ Campanhas @@@@@@@@@@
@@@@@@@@@@
@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@@@@@

.Contador - Julho-2007

.Ficou Escrito:

Câmara de 1986 - 1989 @@@@@@@@@@@@@@
@@@@@@@@@@@@@@ O FORTE DA GRAÇA @@
@@@@@@@@@@@@@@@ A QUINTA DO BISPO
@@ANTÓNIO SARDINHA
@@@@@@@@@@@@@@@ Recuperação da Biblioteca Municipal -- Mandato de 1986-1989 @@@
@@Eurico Gama
@@@@@@@@@@@@@ Ex-libris- Eurico Gama
@@@@@@@@@@@@@ Forte da Santa Luzia
@@@@@@@@@@@@@ O Orgão da Sé
@@@@@@@@@@@@@ Escola Musica - Coral
@@@@@@@@@@@@@ Programa Cultura/Turismo Maria José Rijo- 1986-1989 @@@@

.Algumas fotos:

@@@@@@
@@@@@@
@@@@@@
@@
@@@@@@@@@@ Dr. Mário Soares
@@@@@@@@@@ Dr.Pires Antunes
@@@@@@@@@@ Drª Rosa Cidrais
@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@

.Excertos de artigos

Considero que é urgente e necessário provar aos nossos jovens que o dinheiro não compra consciências e é de nossa obrigação dar-lhes alternativas à droga e ao vício, mostrando-lhes que se pode lutar por ideais - dessinteressadamente - e que, só assim procedendo teremos moral para apontar caminhos e fazer exigências - do que dermos exemplo... - Maria José Rijo @@@@@@@@@@ Os elvenses de agora são dessa mesma grata e honrada gente - que a qualidade de assim o ser é deles a melhor herança. ... - Maria José Rijo @@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@
blogs SAPO