Quinta-feira, 26 de Junho de 2008

A Distância de 3 Anos

BIBLIOTECA:

A Distância de 3 Anos

PATRIMÓNIO HERDADO E… RECONQUISTADO!

Tendo consciência da importância formativa da crítica, se ela for isenta, rigorosa e de honesta intenção, julgo estar na posição certa para oferecer às pessoas interessadas em avaliar o trabalho desta Câmara – com justiça e sem maledicência – alguns dados sobre os objectivos do projecto que serviu de base à sua actuação, nomeadamente no campo da cultura.

Com inegável coragem e escassos meios financeiros, votou este mandato, do Dr. João Carpinteiro, o propósito de não deixar parecer o valioso património bibliográfico à sua guarda, que recebera decadente.

Não conseguindo do Instituto do Livro e da Leitura o apoio financeiro solicitado, em desespero, ao verificar que a formiga branca infestava livros, chão e mobiliário – deu esta câmara, com a sua decisão e coragem, uma verdadeira lição de consciência de dever e saber estar que cabe aos verdadeiros dirigentes – salvando um património cultural de tal valor que torna a Biblioteca de Elvas conhecida e procurada por estudiosos de todo o Mundo.

Sendo eu, no elenco desta Câmara, o único elemento sem filiação partidária (embora confessando a mágoa de não realizar em absoluto um sonho que partilhei) não escondo que me foi grato ter podido ajudar, ao longo destes três anos, um Homem cuja honestidade sempre comprovei, e a quem, ninguém poderá ter a ousadia de negar a evidente dedicação de cada dia do seu mandato à causa do Progresso e do Bem Estar de Elvas, pesem embora as falhas de toda a obra que é humana.

No momento em que está quase terminada a obra que em Outubro de 87 merece já o comentário da Secretária de Estado da Cultura:

com muito apreço pelo esforço já realizado na recuperação desta valiosa Biblioteca” – Elvas pode orgulhar-se  de ter reconquistado o inalienável direito à guarda e posse da sua legítima herança.

 

Maria José Rijo

(Vereadora da Cultura)

.

Boletim Municipal de Elvas

Nº 17 – série II

Novembro/Dezembro de 1988

 

sinto-me:
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 23:06
| comentar

.Quem sou

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Agora diz-se

. Aniversário do Coral Públ...

. Um testemunho

. Conservação e Restauro do...

. As lembranças do Forte da...

. PROGRAMA-Cultura/Turismo ...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

. PROGRAMA -Cultura/Turismo...

.Ficou Escrito...

. Junho 2017

. Maio 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.Por onde me levo

.Contador - Julho-2007

.Ficou Escrito:

Câmara de 1986 - 1989 @@@@@@@@@@@@@@
@@@@@@@@@@@@@@

.Excertos de artigos

Considero que é urgente e necessário provar aos nossos jovens que o dinheiro não compra consciências e é de nossa obrigação dar-lhes alternativas à droga e ao vício, mostrando-lhes que se pode lutar por ideais - dessinteressadamente - e que, só assim procedendo teremos moral para apontar caminhos e fazer exigências - do que dermos exemplo... - Maria José Rijo @@@@@@@@@@ Os elvenses de agora são dessa mesma grata e honrada gente - que a qualidade de assim o ser é deles a melhor herança. ... - Maria José Rijo
blogs SAPO