Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

O HYSSOPE

 

 

Como surgiu o poema heróico-cómico

.

Vários motivos impeliram António Diniz da Cruz e Silva, poeta parnaseado à composição do poema do HYSSOPE.

 

1º - a instigação de alguns amigos seus de Elvas, com quem conversava todas as noites em casa de seu vizinho António Caetano Falcato, a meio

da rua que  por tal motivo entra na toponímia da cidade – os quais rindo  da grande questão entre o Bispo e o Deão, questão que tinha Elvas dividida – trouxeram-lhe à memória uma outra da mesma índole que serviu de assunto ao Lutrin de Boileau .

        

 2º - O despique da indiferença, para não dizer desprezo, com que António Siniz da Cruz e Silva era tratado pelo Bispo, que taxando-o  de “Literato” não fazia do seu merecimento grande apreço, o que de justiça lhe devia merecer, nem o chamava, por isso aos solenes jantares para que costumava convidar as outras importantes pessoas da cidade incluindo todos os que na comarca  administravam justiça, juiz, etc.

 

3º - A aversão do Bispo a António Diniz da Cruz e Silva pode ter sido originada por este ter procedido contra actos em que o Bispo incorria e que usurpavam a Jurisdição Real.

 

4º - O poeta que o Bispo desprezava deve ter posto a nú, com coragem, actos que representavam menos respeito praticados pelo Bispo contra a justiça secular.

 

5º - O Hyssope surge, pois como um desagravo, dos tertulianos de Elvas, reunidos habitualmente, na casa de António Caetano Falcato. O poeta ditava e o anfitrião escrevia. E assim gastavam as noites compridas de Elvas, bem acompanhados:

“Ordena que lhe tragam prontamente do bom vinho de Borba três garrafas”.

 

6º - Finda a noite o manuscrito fica abandonado, na mesa com as garrafas vazias. Os outros participantes da tertúlia copiam, para recordação, partes do poema que é assim difundido, em manuscrito. Essas cópias ainda hoje são um problema para os eruditos que as estudam, pois o poema difunde-se na Europa culta com traduções em todas as línguas.

 

7º - Se fosse pedida uma definição para esta obra, diria: “Camões, cantou a gesta dos portugueses, António Diniz da Cruz e Silva, no Hyssope cantou para o mundo culto … o Bispo, e a espantosa guerra que o Hyssope excitou na Igreja d’Elvas”.

De leitura tão bela como o poema de Camões.

.

.                B.N.N.F

.

@@@@

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.274 – 18 – XI -- 1994

 

 

sinto-me: Hyssope
música: Antonio Diniz da Cruz e Silva
publicado por Maria José Rijo às 20:40
| comentar

.Quem sou

.pesquisar

 

.Maio 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Agora diz-se

. O HYSSOPE

.Ficou Escrito...

. Maio 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.Por onde me levo

@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@ @@@@@@ Campanhas @@@@@@@@@@
@@@@@@@@@@
@@@@@@@@@@ free counters
Free counters @@@@@@@@@@

.Contador - Julho-2007

.Ficou Escrito:

Câmara de 1986 - 1989 @@@@@@@@@@@@@@
@@@@@@@@@@@@@@ O FORTE DA GRAÇA @@
@@@@@@@@@@@@@@@ A QUINTA DO BISPO
@@ANTÓNIO SARDINHA
@@@@@@@@@@@@@@@ Recuperação da Biblioteca Municipal -- Mandato de 1986-1989 @@@
@@Eurico Gama
@@@@@@@@@@@@@ Ex-libris- Eurico Gama
@@@@@@@@@@@@@ Forte da Santa Luzia
@@@@@@@@@@@@@ O Orgão da Sé
@@@@@@@@@@@@@ Escola Musica - Coral
@@@@@@@@@@@@@ Programa Cultura/Turismo Maria José Rijo- 1986-1989 @@@@

.Algumas fotos:

@@@@@@
@@@@@@
@@@@@@
@@
@@@@@@@@@@ Dr. Mário Soares
@@@@@@@@@@ Dr.Pires Antunes
@@@@@@@@@@ Drª Rosa Cidrais
@@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@

.Excertos de artigos

Considero que é urgente e necessário provar aos nossos jovens que o dinheiro não compra consciências e é de nossa obrigação dar-lhes alternativas à droga e ao vício, mostrando-lhes que se pode lutar por ideais - dessinteressadamente - e que, só assim procedendo teremos moral para apontar caminhos e fazer exigências - do que dermos exemplo... - Maria José Rijo @@@@@@@@@@ Os elvenses de agora são dessa mesma grata e honrada gente - que a qualidade de assim o ser é deles a melhor herança. ... - Maria José Rijo @@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@ @@@@@@@@@@
blogs SAPO