Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Fernando Pessoa escreveu:

.

“Deus quer – o homem sonha – a obra nasce”

Assim se passam nos trâmites do costume os acontecimentos.

Assim se passou na reabilitação do Forte de Santa Luzia.

Depois de anos e anos a apodrecer, foi cobiçado para uma pousada de turismo.

Uma Câmara pensou-lhe outro destino que o salvasse da ruína e não o transformasse em desleal competidor da sua vizinha Pousada de Santa Luzia.

Deus quis

Uma Câmara sonhou

Outra realizou.

Tudo bem – se quem realizar a obra, honrar a memória de quem teve o sonho que o guiou.

“Deus quer – o homem sonha – a obra nasce!

E... quando é do sonho – que Deus permite a uns – que a obra de outros – se erga – só repartindo – com justiça – os méritos a que, cada qual, tem direito – os feitos enobrecem quem os pratica.

 

 

Maria José Rijo

 

 

sinto-me:
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 22:23
| comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2008

Carta de Miguel Baena

Lisboa 16 de Março de 1988

Exma. Senhora D. Maria José

 

Na sequência do telefonema que a Senhora D. Maria José teve a amabilidade de me fazer, não queria deixar de, por este meio, lhe dar conta do andamento dos vossos trabalhos.

Após as “cartas convites” rapidamente as entreguei aos destinatários. Todos eles foram unânimes em aceitar, tudo na ocasião tido oportunidade de conversar com cada um deles sobre o assunto.

Ficou assente o seguinte: O Prof. Rafael Moreira encontra-se em Itália, estando o seu regresso previsto para o dia 22 deste mês. Sendo assim, teríamos uma reunião conjunta de todos os colaboradores e deslocar-nos-íamos, logo a seguir, aí a Elvas, a fim de tomarmos contacto com a realidade.

 

Entretanto e a respeito da ausência do Prof. Rafael Moreira tive de, com os colaboradores restantes e com a APH.

(Associação dos Professores de História), Associação para o ensino Permanente e Associação dos Amigos dos Castelos, trocar algumas impressões com vista a definir coordenadas onde encontrasse o projecto.

Tenho em mente a definição de uma estrutura com características e dimensões magnificamente amplas para que se possa vir a construir como único em Portugal, com um impacto grande que ajuda a projectar Elvas, a todos os níveis, quer interna, quer internacionalmente.

Daí a importância desta fase de concepção, durante a qual tenho falado com toda agente, todas as instituições e todos os especialistas antes da elaboração definitiva do projecto. E daí também a razão porque parece estar tudo parado. Mas não está. Pode a Senhora D. Maria José estar tranquila que tudo se encontra encaminhado e em pleno andamento.

 

 

 

Quero acreditar que dentro de dois meses já estará o projecto pronto e bem definido. Depois será entregue ao arquitecto Canelhas que tentará adaptar todas aquelas ideias aos espaços existentes. Trata-se, no fundo, da tradução de uma ideia para um conjunto arquitectónico.

Terminado o projecto haverá igualmente um orçamento para os custos do mesmo.

A titulo particular posso informar ainda que me tenho debruçado igualmente sobre possíveis fontes de financiamentos, para o caso de algo poder falhar da vossa parte.

 

Sobre este assunto e devido ao melindre do mesmo prefiro falar pessoalmente com a Senhora D. Maria José quando for aí a Elvas.

Sendo assim, julgo que, antes do Verão estaremos prontos para arrancar com tudo, já com as ideias muito claras e definidas.

Conto talvez dentro de uma semana estar aí para, particularmente trocar algumas impressões, com a Senhora D. Maria José.

 

Beijo-lhe respeitosamente as suas mãos

Deus a guarde por muitos anos

 

Miguel Sanches Baena

 

 

sinto-me: forte de Sta. Luzia
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 22:47
| comentar
Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

Carta de Leite Rio

 

LEITE RIO

7300 Portalegre

 

 

Exmo. Senhor:

Dr. Miguel Sanches Baena

 

Tal como solicitado por V.Exª e pelo Exº Senhor presidente da Câmara Municipal de Elvas, envio pela presente, algumas considerações e consequente proposta de honorários, para o projecto de recuperação de honorários, para o projecto de recuperação e adaptação do Forte de Santa Luzia em Elvas.

Esta proposta abrange as áreas do Desing de Equipamento e Comunicação, para além da produção de programas audiovisuais.

*

1- A diversidade dos trabalhos a realizar neste projecto é para além dos trabalhos gráficos e audiovisuais, de carácter imprevisível, dado o estado do imóvel e o tipo de intervenção no mesmo.

*

2- A interligação e multidisciplinaridade que caracteriza o projecto, obriga a estudos de conjunto e constantes adaptações do espaço e equipamento interior.

*

3 – O facto de grande parte dos trabalhos, especialmente a produção de equipamento interior, dever ser executado em Elvas, obriga a constantes deslocações para acompanhamento dos trabalhos e boa execução dos mesmos.

 

Assim, e pelas razões sumariamente atrás descritas, a existir desde a aprovação do ante projecto e que será consagrado com a empresa Manus Artis.

O ante projecto, será composto por peças desenhadas e descritivas para além de levantamento fotográfico, trabalho audiovisual explicativo e exposição do conjunto de propostas sectoriais.

 

Espero com estas considerações e propostas ter contribuído para um esclarecimento do nosso projecto comum e que muito me gostaria ver realizado. Para tal, considere-me V.Exª aberto à discussão da presente proposta que espere vá de acordo com o solicitado.

 

Com os melhores cumprimentos

Luís Fernando Correia Leite Rio

 

 

 

sinto-me:
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 22:49
| comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

O cartão

Com os melhores cumprimentos

junto lhe remeto a celebre estimativa orçamental

para o Forte de Santa Luzia.

O original seguiu para o Presidente.

Aproveito a oportunidade

para mandar um beijinho grande.

 

Miguel Baena

 

sinto-me: Miguel Baena
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 22:37
| comentar

Estimativa - Miguel S. Baena

 

 

Estimativa orçamental para o trabalho de coordenação do projecto de recuperação e adaptação do Forte de Santa Luzia, em Elvas, por parte do responsável pelo mesmo, Miguel Sanches de Baena.

 

Esta estimativa abrange:

 

1— Concepção e estudo dos diferentes espaços culturais museológicos e acompanhamento da sua execução.

 

2 – Concepção e estudo das zonas arqueológicas e acompanhamento da sua execução.

 

3 – Concepção e estudo das áreas documentais e acompanhamento da sua execução.

 

4 – Articulação dos projectos definidos pelos restantes membros da equipe com as concepções especificadas.

 

5 – Definição das áreas turístico-culturais e sua concretização.

 

 

 

 

 

 

sinto-me:
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 21:17
| comentar
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

Projecto do Forte de Sta. Luzia - carta - I

Miguel Sanches de Baena

Lisboa

 

 

Exmo. Senhor

Presidente da Câmara Municipal de Elvas

Assunto: Projecto de remodelação e adaptação do Forte de Santa Luzia – Elvas

 

 

Em aditamento a anteriores contactos sobre o assunto em epigrafe, venho por este meio comunicar a V.Exª o orçamento estimado pela equipe sob minha orientação, para elaboração, acompanhamento e conclusão de todos os trabalhos inerentes ao processo de reabilitação do aludido forte. (Não estão incluídos trabalhos de engenharia Civil e electrotécnica, contando para eles com os técnicos municipais).

 

Os diferentes vectores que compõem a resolução final do trabalho proposto, revestem-se de características particulares pelo que V. Exª poderá ficar em fotocópias anexas, os diferentes técnicos envolvidos no processo, apresentam distintas e justificadas propostas de honorários.

Como V. Exª se dignará verificar, exceptuando os trabalhos de arquitectura propriamente dita, (a cargo do Arquitecto Pedroso Lima) e que estão consagrados por decreto-lei, entenderem os restantes membros optar por uma solução de avença, convictos de que tal facto, contribuirá para a solução que todos gostaríamos de ver realizada.

 

Deus guarde V.Exª. por muitos anos

 

Miguel Sanches de Baena

sinto-me: forte de Sta. Luzia
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 23:18
| comentar | ver comentários (1)
Sexta-feira, 28 de Novembro de 2008

O Projecto para o Forte de Santa Luzia

 

“O Forte de Santa Luzia, a 400m da cidade, foi construído de 1641-87 sobre um outeiro que domina parte da praça.

O seu polígono de fortificação é um quadrado de 150m de lado, fortificado segundo o primeiro sistema Vauban, com revelins nas frentes, tudo cercado por estrada coberta e esplanadas, com três linhas de fossos”.

(Guia de Portugal 1927)

Entre o Forte de Santa Luzia e a cidade de Elvas passa a estrada Nacional nº 4 (Lisboa-Helsinquia) o que significa em termos actuais, dizer que entre a cidade e o Forte – se situam as principais portas da Europa – dado que entrando pela fronteira do Caia é a vista de Elvas a primeira, que, das cidades de Portugal se oferece.

 

Esta situação de privilégio faz pensar desde logo na necessidade de transformar o Forte de Santa Luzia num ex-líbris da cidade de Elvas que a vincule na memória de quem passa com o mesmo impacto que o faz o Aqueduto da Amoreira, que tal como o Forte, também beira a mesma importante via de comunicação.

 

Mas – recuperar o Forte como? –

 E para quê?

 

Sabendo-se que o destino de qualquer imóvel que não recupere simultaneamente utilidade e vida, é de novo, a ruína, parece-nos premente afirmar o seguinte:

 

a) Que a revitalização do Forte de Santa Luzia seja estudada com a minuciosa atenção que a recolocação de qualquer pedra de pormenor das suas muralhas

 

b) – Que aqueles que com a visita da sua elegante silhueta convivem desde o berço o sonham ver transformado em Museu de Arqueologia e história como fundo para actividades turísticas e culturais a promover nos seus espaços.

 

c) – Que a história ligada a esta fortaleza possa ser mostrada com figuração e som.

 

d) – Que se crie um espaço de atendimento para crianças com projecções tipo (asterix) para que os adultos possam livremente explorar outras actividades.

 

e) – Que se criem alguns focos de artesanato ligados à cavalaria, ferrador e correeiro (por exemplo)

 

f) – Que disponha de cavalariça e carros antigos para passeios de trem nas redondezas.

Guadiana e seus moinhos

Ponte da ajuda

Nascentes do Aqueduto e Museu de Ex-votos…

 

g) – Pavões nos fossos

 

h) – Pessoal vestido à moda da época da construção do Forte

 

i) – Mini-Restaurante-Bar – para refeições ligeiras – águas, chá, café, (doces tradicionais de Elvas)

 

j) – Sala para conferências

 

l) – Recuperação da capela

 

m) – A ponte levadiça deveria funcionar para acesso ao interior do Forte com “senha” e consequente protocolo.

 

n) – Nas noites de Verão, poderiam promover-se espectáculos de música ao ar livre no terraço superior de onde se tem uma soberba vista da cidade e dos campos vizinhos – para além do perfume dos pastos.

 

Em resumo, deveria ter as funções de uma estalagem medieval reportada aos nossos dias e de um museu vivo.

Assim, a traços largos, as linhas de base para um possível projecto cuja minúcia me transcende e no qual como já referi pessoalmente, se empenhou com entusiasmo o Sr. Dr. Miguel Sanches Baena.

Com os meus melhores cumprimentos sou muito atentamente

 

A Vereadora da Cultura e Turismo

Maria José Horta Travelho Rijo

(Câmara - 1986-1989) 

sinto-me: O Projecto
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 22:26
| comentar | ver comentários (1)

Boletim Municipal nº 13 - 1988

BOLETIM MUNICIPAL

Nº 13 – Série II –

Março / Abril de 1988

 

O Dr. Licínio Cunha, Secretario de Estado do Turismo, esteve de visita ao concelho, durante cerca de 9 horas, a partir das 15 horas de 23 de Abril, um Sábado.

Este membro do Governo era acompanhado pelo Governador Civil do Distrito de Portalegre, Dr. António Teixeira, e foi recebido, em sessão de boas vindas no edifício dos Paços do Concelho pelo Presidente da Câmara e vereadores.

sinto-me:
publicado por Maria José Rijo às 21:12
| comentar

Apresentação

Pelo interesse e adesão conseguidos com a Iª Feira Internacional do Património - realizada em 17,18 e 19 de Outubro de 2008, no Centro de Negócios Transfronteiriço - ficou por demais evidente que é necessário revitalizar o Forte de Santa Luzia com as actividades que completariam o projecto da sua recuperação, levado a cabo por Rondão de Almeida e gizado, antes, num mandato de João Carpinteiro.

 

Em 1988, a 23 de Abril, Elvas foi visitada pelo Dr. Licínio Cunha, secretário de estado do Turismo.

Era então presidente da Câmara o Dr. João Carpinteiro.

 

Entre as potenciais riquezas turísticas da cidade visitou-se o Forte de Santa Luzia, cuja reutilização foi alvo dum cuidado estudo que, aqui “fica escrito”.

 

sinto-me:
publicado por Maria José Rijo às 21:01
| comentar
Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008

Forte de Santa Luzia

 

http://purl.pt/102/1/especulacao/engenharia/especulacao_eng_thumb_15-il.html

 

(Foto Luis Piçarra)

.

 

sinto-me:
publicado por Maria José Rijo às 10:10
| comentar

.Quem sou

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Agora diz-se

. Fernando Pessoa escreveu:

. Carta de Miguel Baena

. Carta de Leite Rio

. O cartão

. Estimativa - Miguel S. Ba...

. Projecto do Forte de Sta....

. O Projecto para o Forte d...

. Boletim Municipal nº 13 -...

. Apresentação

. Forte de Santa Luzia

.Ficou Escrito...

. Junho 2017

. Maio 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.Por onde me levo

.Contador - Julho-2007

.Ficou Escrito:

Câmara de 1986 - 1989 @@@@@@@@@@@@@@
@@@@@@@@@@@@@@

.Excertos de artigos

Considero que é urgente e necessário provar aos nossos jovens que o dinheiro não compra consciências e é de nossa obrigação dar-lhes alternativas à droga e ao vício, mostrando-lhes que se pode lutar por ideais - dessinteressadamente - e que, só assim procedendo teremos moral para apontar caminhos e fazer exigências - do que dermos exemplo... - Maria José Rijo @@@@@@@@@@ Os elvenses de agora são dessa mesma grata e honrada gente - que a qualidade de assim o ser é deles a melhor herança. ... - Maria José Rijo
blogs SAPO