Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2008

Carta de Miguel Baena

Lisboa 16 de Março de 1988

Exma. Senhora D. Maria José

 

Na sequência do telefonema que a Senhora D. Maria José teve a amabilidade de me fazer, não queria deixar de, por este meio, lhe dar conta do andamento dos vossos trabalhos.

Após as “cartas convites” rapidamente as entreguei aos destinatários. Todos eles foram unânimes em aceitar, tudo na ocasião tido oportunidade de conversar com cada um deles sobre o assunto.

Ficou assente o seguinte: O Prof. Rafael Moreira encontra-se em Itália, estando o seu regresso previsto para o dia 22 deste mês. Sendo assim, teríamos uma reunião conjunta de todos os colaboradores e deslocar-nos-íamos, logo a seguir, aí a Elvas, a fim de tomarmos contacto com a realidade.

 

Entretanto e a respeito da ausência do Prof. Rafael Moreira tive de, com os colaboradores restantes e com a APH.

(Associação dos Professores de História), Associação para o ensino Permanente e Associação dos Amigos dos Castelos, trocar algumas impressões com vista a definir coordenadas onde encontrasse o projecto.

Tenho em mente a definição de uma estrutura com características e dimensões magnificamente amplas para que se possa vir a construir como único em Portugal, com um impacto grande que ajuda a projectar Elvas, a todos os níveis, quer interna, quer internacionalmente.

Daí a importância desta fase de concepção, durante a qual tenho falado com toda agente, todas as instituições e todos os especialistas antes da elaboração definitiva do projecto. E daí também a razão porque parece estar tudo parado. Mas não está. Pode a Senhora D. Maria José estar tranquila que tudo se encontra encaminhado e em pleno andamento.

 

 

 

Quero acreditar que dentro de dois meses já estará o projecto pronto e bem definido. Depois será entregue ao arquitecto Canelhas que tentará adaptar todas aquelas ideias aos espaços existentes. Trata-se, no fundo, da tradução de uma ideia para um conjunto arquitectónico.

Terminado o projecto haverá igualmente um orçamento para os custos do mesmo.

A titulo particular posso informar ainda que me tenho debruçado igualmente sobre possíveis fontes de financiamentos, para o caso de algo poder falhar da vossa parte.

 

Sobre este assunto e devido ao melindre do mesmo prefiro falar pessoalmente com a Senhora D. Maria José quando for aí a Elvas.

Sendo assim, julgo que, antes do Verão estaremos prontos para arrancar com tudo, já com as ideias muito claras e definidas.

Conto talvez dentro de uma semana estar aí para, particularmente trocar algumas impressões, com a Senhora D. Maria José.

 

Beijo-lhe respeitosamente as suas mãos

Deus a guarde por muitos anos

 

Miguel Sanches Baena

 

 

sinto-me: forte de Sta. Luzia
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 22:47
| comentar
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

O cartão

Com os melhores cumprimentos

junto lhe remeto a celebre estimativa orçamental

para o Forte de Santa Luzia.

O original seguiu para o Presidente.

Aproveito a oportunidade

para mandar um beijinho grande.

 

Miguel Baena

 

sinto-me: Miguel Baena
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 22:37
| comentar

Estimativa - Miguel S. Baena

 

 

Estimativa orçamental para o trabalho de coordenação do projecto de recuperação e adaptação do Forte de Santa Luzia, em Elvas, por parte do responsável pelo mesmo, Miguel Sanches de Baena.

 

Esta estimativa abrange:

 

1— Concepção e estudo dos diferentes espaços culturais museológicos e acompanhamento da sua execução.

 

2 – Concepção e estudo das zonas arqueológicas e acompanhamento da sua execução.

 

3 – Concepção e estudo das áreas documentais e acompanhamento da sua execução.

 

4 – Articulação dos projectos definidos pelos restantes membros da equipe com as concepções especificadas.

 

5 – Definição das áreas turístico-culturais e sua concretização.

 

 

 

 

 

 

sinto-me:
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 21:17
| comentar
Segunda-feira, 1 de Dezembro de 2008

Projecto do Forte de Sta. Luzia - carta - I

Miguel Sanches de Baena

Lisboa

 

 

Exmo. Senhor

Presidente da Câmara Municipal de Elvas

Assunto: Projecto de remodelação e adaptação do Forte de Santa Luzia – Elvas

 

 

Em aditamento a anteriores contactos sobre o assunto em epigrafe, venho por este meio comunicar a V.Exª o orçamento estimado pela equipe sob minha orientação, para elaboração, acompanhamento e conclusão de todos os trabalhos inerentes ao processo de reabilitação do aludido forte. (Não estão incluídos trabalhos de engenharia Civil e electrotécnica, contando para eles com os técnicos municipais).

 

Os diferentes vectores que compõem a resolução final do trabalho proposto, revestem-se de características particulares pelo que V. Exª poderá ficar em fotocópias anexas, os diferentes técnicos envolvidos no processo, apresentam distintas e justificadas propostas de honorários.

Como V. Exª se dignará verificar, exceptuando os trabalhos de arquitectura propriamente dita, (a cargo do Arquitecto Pedroso Lima) e que estão consagrados por decreto-lei, entenderem os restantes membros optar por uma solução de avença, convictos de que tal facto, contribuirá para a solução que todos gostaríamos de ver realizada.

 

Deus guarde V.Exª. por muitos anos

 

Miguel Sanches de Baena

sinto-me: forte de Sta. Luzia
música: Camara - 1986-1989
publicado por Maria José Rijo às 23:18
| comentar | ver comentários (1)

.Quem sou

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Agora diz-se

. Carta de Miguel Baena

. O cartão

. Estimativa - Miguel S. Ba...

. Projecto do Forte de Sta....

.Ficou Escrito...

. Junho 2017

. Maio 2016

. Março 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Dia de Anos

. Então como é ?!

. Em nome de quem se cala.....

. Amarga Lucidez

. Com água no bico

. Elvas com alguma rima e ....

. 28 de Fevereiro...

. Obras do Cadete

. REGRESSO

. Feição de nobreza

.Por onde me levo

.Contador - Julho-2007

.Ficou Escrito:

Câmara de 1986 - 1989 @@@@@@@@@@@@@@
@@@@@@@@@@@@@@

.Excertos de artigos

Considero que é urgente e necessário provar aos nossos jovens que o dinheiro não compra consciências e é de nossa obrigação dar-lhes alternativas à droga e ao vício, mostrando-lhes que se pode lutar por ideais - dessinteressadamente - e que, só assim procedendo teremos moral para apontar caminhos e fazer exigências - do que dermos exemplo... - Maria José Rijo @@@@@@@@@@ Os elvenses de agora são dessa mesma grata e honrada gente - que a qualidade de assim o ser é deles a melhor herança. ... - Maria José Rijo
blogs SAPO