Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ficou escrito...

Sei para onde vou @ pela ansia de galgar a distância @ de onde estou @ para o que não sou @ *** Maria José Rijo @@@@ Sonhos em que acreditei -- causas que defendi

Ficou escrito...

Sei para onde vou @ pela ansia de galgar a distância @ de onde estou @ para o que não sou @ *** Maria José Rijo @@@@ Sonhos em que acreditei -- causas que defendi

Não Há 2 sem três

CHEQUES PARA A COMPRA DA QUINTA DO BISPO CONTINUAM A CHEGAR

Há duas semanas atrás, era lançado o desafio aos leitores do nosso jornal, no sentido de contribuírem na medida do possível – “… basta o valor de um café ou de um gelado…” – para a aquisição da Quinta do Bispo pela população elvense e demais amigos da cidade.

A nossa colaboradora Maria José Rijo, mentora desta ideia, avançou logo com um cheque no valor relativo ao seu subsídio de Natal.

 

Ainda poucos dias eram passados e chegava à nossa redacção um outro cheque, no valor de 200 contos, remetido por D. Maria del Cármen Baena Nunes da Silva Cruz Almeida, residente em Coimbra.

Já esta semana, o Dr. João Falcato enviava-nos – além da tocante carta que acima publicamos – um cheque de 500 mil escudos, também à ordem da (por enquanto) hipotética Comissão de Compra da Quinta do Bispo.

Assim, a campanha lançada nas páginas do Linhas rendeu até agora  a quantia de 853.945$00 (sendo o nosso jornal depositário dos três  cheques referidos), uma importância de certa forma significativa, mas ainda bastante longe dos valores pretendidos – o que aliás é perfeitamente compreensível.

Assim, continuamos duplamente à espera: por um lado, da formação de facto da Comissão para a Compra da Quinta do Bispo e, por outro lado, de que até nós cheguem mais donativos para o fim em vista.

“Tijolo a tijolo”, a “obra” pode nascer – e o sonho transforma-se em realidade…

.

 

 

@@@@

 

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.275

25  de Novembro de 1994

 

2 comentários

Comentar post