Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ficou escrito...

Sei para onde vou @ pela ansia de galgar a distância @ de onde estou @ para o que não sou @ *** Maria José Rijo @@@@ Sonhos em que acreditei -- causas que defendi

Ficou escrito...

Sei para onde vou @ pela ansia de galgar a distância @ de onde estou @ para o que não sou @ *** Maria José Rijo @@@@ Sonhos em que acreditei -- causas que defendi

Dr. João Falcato - Uma Carta que sensibiliza

Residindo hoje em Borba, o Dr. João Falcato é um homem que tem

 

 

por Elvas um carinho muito especial, pois foi proprietário e director do Colégio Elvense.

Esta semana, enviou ao director do Linhas de Elvas, João Alves e Almeida, a missiva que agora passamos a transcrever:

“ Vivi em Elvas bastantes anos. O meu contacto diário com alunos e famílias deu-me razões para uma recordação muito grata desse tempo.

Afastado por deveres e profissionais, Elvas continuou a ser para mim a referência duma das melhores épocas da minha vida. Hoje ainda, já lá vão bastantes anos, sinto-me ligado à cidade como se ela fosse a terra do meu segundo lar.

Desejo que Elvas não venha a perder nunca algumas dessas características desse testemunho do património que sempre fizeram dela uma das mais lindas urbes de Portugal.

A “Quinta do Bispo” é um dos elementos ricos e significativos do património elvense. O seu significado transcende os interesses locais. Não esqueçamos que há séculos ali decorreram vidas que fazem parte dos factos nacionais.

Preservar esse recinto, embelezá-lo e defende-lo é dever de todo o elvense. Destruí-lo, não – tal atentado só pode passar pela cabeça de quem tem por culto os valores do cimento armado que levam a rendimentos materiais, desprezando os valores espirituais.

Uma terra só é rica quando sabe conservar as suas tradições, preservando-as dum falso progresso.

Associo-me, pois àqueles que estão levantando a sua voz para que Elvas não fique empobrecida sob o argumento falso da melhoria de condições de vida.

Aqui estou, portanto, a comparticipar com a importância de 500.000$00 (Quinhentos mil escudos), esperando que em breve sejam alcançados os objectivos desta cruzada de amor pela sua terra, em boa hora levantada pela Senhora D. Maria José Rijo.”

 @@

Jornal Linhas de Elvas

Nº 2.275  - 25 Novembro de 1994

 

 

 

1 comentário

Comentar post