Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ficou escrito...

Sei para onde vou @ pela ansia de galgar a distância @ de onde estou @ para o que não sou @ *** Maria José Rijo @@@@ Sonhos em que acreditei -- causas que defendi

Ficou escrito...

Sei para onde vou @ pela ansia de galgar a distância @ de onde estou @ para o que não sou @ *** Maria José Rijo @@@@ Sonhos em que acreditei -- causas que defendi

XEQUE AO BISPO

PROJECTO para a Quinta do Bispo lança polémica

Jornal Linhas de Elvas

De 21 – Outubro de 1994

Por – Rui Camboias

Em defesa da Quinta.

Abaixo-assinado chega ao Linhas

 

O Linhas de Elvas foi o periódico que lançou a informação sobre esta polémica do loteamento da Quinta do Bispo.

Não admira pois que tenhamos recebido desde aí algumas cartas de leitores manifestando as suas opiniões.

Esta semana recebemos talvez a mais significativa dessas manifestações. Trata-se de um abaixo-assinado recolhendo 53 nomes de elvenses e pessoas ligadas aos meios culturais da capital. A lista encabeçada por Margarida Alexandra Aguiar subscreve um documento onde se diz a determinada altura:

 

“Tomámos conhecimento numa Nota do Linhas de Elvas do perigo que impende sobre a Quinta do Bispo (a Quinta do Hyssope) e de António Sardinha que é afinal, não só património de Elvas, mas património de um país. Assim sendo, não podemos deixar de manifestar o nosso apoio aos esforços, para que não se destruam vestígios tão nobres do nosso passado”.

 

… ...

Contrastando com a oposição da autarquia que defende a criação do espaço habitacional e da construção do terminal rodoviário surgiram as primeiras vozes de contestação à possível alteração do que está estabelecido pelo PGU de 1986.

Maria José Rijo a par de várias pessoas que nos têm contactado são da opinião que

“nenhum munícipe pode valer mais que outro munícipe e agredir o PGU em nome de interesses particulares abre um perigoso precedente”

A ex-vereadora municipal afirma que “ esta não é uma guerra de ninguém contra ninguém” e que só pretende “ pôr as pessoas a reflectir sobre o futuro da cidade” advertindo “ estarem a ser criadas condições para nunca mais dizer que não a nada” E remata: “Então para que serve um plano concebido e aprovado?” Passando ao ataque, vaticina: “É o fim da unidade e do conjunto. Tudo será apenas espaço para Planos de Pormenor em favor de interesses que se sobreporão individualmente ao interesse da cidade”.

A par dos esclarecimentos que nos manifestou quando a procurámos, Maria José Rijo enviou-nos a sua posição face a este assunto, em jeito de “carta aberta” ao Presidente do Município e que publicamos no post seguinte.

 

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Maria josé 11.04.2008

    Com os meus cumprimentos um sentido muito obrigada por, mesmo a estes anos de distância me ajudar a sentir que tive e tinha e tenho razão em querer que fique escrito, que fui à luta pelo património de Elvas, sabendo que lutava contra a vaidade de alguém que nunca entendeu, que mais grave do que nada fazer é fazer mal - apenas para exibir poder.
    Nesta "guerra"apenas se conseguiu mudar para outro espaço o terminal rodoviário.
    Aqui, a maioria depende económicamente do município.Se não é o pai, é o filho ou o neto, ou o avô que têm seu modo de vida de lá dependente -Não há industria... Conclusão: começaram as perseguições. Aos jornais cortava-se a publicidade, aos arquitectos os trabalhos e, por aí fora. Assim ameaçados pediram-me para parar...
    Não tenho a pretenção de ter sempre razão,nem quis, jamais, prejudicar quem quer que fosse. Submeti-me. Mas, hoje, mais do que então o tempo respondeu que sim! - que tinha toda a razão.
    Toda a cidade hoje o reconhecerá, porém, o mal é irremediável...
    Como nas invasões francesas...
    Renovo a Xavier Martins os meus agradecimentos com amizade
    Maria José Rijo
  • Sem imagem de perfil

    Xavier Martins 12.04.2008

    D.Maria José ao ler ao seu comentário fiquei tão
    mais elucidado do que se passou porque na verdade
    assuntos onde câmaras estejam presentes raramente
    têm resultados positivos e pelo que tenho ouvido -
    pela televisão e pela imprensa - em Elvas o regime
    é dos antigos - dos que devism de estar fora desta
    vida moderna - mas os que vivem em Cuba "gostam"
    aí deve de ser mais ou menos a mesma - uma
    republica das bananas...
    Cara Maria José mas é uma pena se tudo se perder
    no entanto a sua luta é JUSTA e VERDADEIRA sem
    as motivações que fazem dos homens marionetas -
    o mau de tudo - é o dinheiro.

    Esperemos para ver o desfecho desta desgraça...

    Xavier Martins
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.