Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ficou escrito...

Sei para onde vou @ pela ansia de galgar a distância @ de onde estou @ para o que não sou @ *** Maria José Rijo @@@@ Sonhos em que acreditei -- causas que defendi

Ficou escrito...

Sei para onde vou @ pela ansia de galgar a distância @ de onde estou @ para o que não sou @ *** Maria José Rijo @@@@ Sonhos em que acreditei -- causas que defendi

Cartas do Sr.Padre Melo

De:

Instituto da Cultura e Coordenação Cientifica

Secretaria de Estado da Cultura

Instituto Português do Património Cultural

Instituto de José de Figueiredo

 

Para:

Exma Senhora

Presidente do Instituto Português do Património Cultural

Campo Grande, 83

1799 – Lisboa Codex

 

21 de Setembro de 1982

ASSUNTO: - Tratamento de Pinturas existentes na Sé de Elvas

 

Em referência ao oficio acima indicado, tenho a honra de informar V.Exª, de que as pinturas da Sé de Elvas foram examinadas no local em 12 de Abril último.

Embora não se torne urgente o seu restauro, terão de ser tratadas no Instituto, segundo uma ordem de prioridades a estabelecer e o tempo que houver disponível. Face ao grande número de trabalhos em curso nas oficinas.

Com os melhores cumprimentos.

 

O Conselho Directivo.

 

 

P:S: - As fotografias enviadas a título devolutivo, por serem necessárias à documentação do processo, só serão devolvidas depois da realização da brigada.

 

.

 

De:

Instituto Português do Património Cultural

Rua Ocidental ao Campo Grande, 83 – 1º Piso

(Edifício da Biblioteca Nacional)

1799 Lisboa Codex

 

Para:

Exmo. E Reverendo

Padre Joaquim José Carneiro de Mello

Avenida D. Sancho Manuel nº 22

7350 Elvas

 

18 de Outubro de 1982

ASSUNTO: - Tratamento de Pinturas existentes na Sé de Elvas

 Em referencia ao assunto  em epigrafe, cumpre-me levat ao conhecimento de V. Reverência, para os devidos efeitos, fotocópia da informação prestada sobre o assunto pelo Instituto de José de Figueiredo.

Com os melhores cumprimentos.

 

O Vice-Presidente

Justino Mendes de Almeida

 

..................

 

 

DE:

Instituto Português do Património Cultura

Departamento de Musicologia

Palácio Nacional da Ajuda

1300 Lisboa

 

PARA:

Exmo Senhor:

Pároco da Igreja de Nossa Senhora da Assunção (Sé)

7350 Elvas

 

8 de Março de 1984

ASSUNTO: - Restauro de Órgãos

 

Informo V. Exa. De que, devido aos condicionalismos financeiros actuais, não será possível, durante o corrente ano, encarar a possibilidade de restauro do órgão desse Monumento.

 

Com os melhores cumprimentos

 

O Vice-Presidente

Justino Mendes de Almeida

 

 

 

Cartas...

.

.

Presidência Do Conselho de Ministros

Secretaria de Estado da Cultura

Instituto Português do Património Cultural

Rua Ocidental ao Campo grande, 83 1º piso

(Edifício da Biblioteca Nacional)

1799 – Lisboa Codex

9 de Março de 1982

 

Exmo. Reverendo

Padre Joaquim José Carneiro de Melo

Av. D. Sancho Manuel, nº 21

7350 Elvas

 

Em referência à carta acima mencionada, solicito de V. Exa. Se digne enviar a estes Serviços, fotografias, se possível coloridas, das pinturas em causa, - Sé de Elvas -, a fim de se avaliar da possibilidade de restauro.

 

Com os melhores cumprimentos,

 

O Vice-Presidente,

Justino Mendes de Almeida

 

 

 

..

 

 

 

 

Elvas, 15 de Abril de 1982

 

Exmo. Senhor

Doutor Joaquim Mendes de Almeida

Digmo Vice-Presidente do Instituto Português do Património Cultural

Rua Ocidental ao Campo Grande, nº 83 – 1º Piso

1799 LISBOA CODEX

 

Respondendo à carta de V. Excia de 9 de Março de 1982, com a referência 82/11(24), envio inclusas as fotografias pedidas, sendo a do grande painel de Lorenzo Gramiera(1); e o de Santo António é atribuído a Bento Coelho da Silveira(2); e o autor do outro desconheço neste momento.

 

Agradeço muito a melhor atenção, que este assunto mereceu e subscrevo-me atenciosamente

 

O Pároco da Sé de Elvas

Padre Joaquim José Carneiro de Melo

 

.............

Juntei 4 fotografias:

Nossa Sra da Assunção(1)

Santo António (2)

Nossa Senhora das Vitórias(3)

 

Ex-Voto de Nossa Senhora de Guadalupe(4)

 

Relembremos

Conhecedores das personalidades envolvidas e situados no tempo – Relembremos:

Quando tomou conhecimento da proposta para a recuperação do Órgão, foi a Comissão Organizadora – a nível local – contactada pelo saudoso Senhor Padre José Joaquim Carneiro de Melo (o Senhor Padre Melo como era carinhosamente conhecido na cidade) – congratulando-se com a proposta de tal realização e, pondo à disposição da dita Comissão, as provas dos esforços por si efectuados – em vão – com o mesmo louvável intento.

 

Elvas, 16 de Março de 1981

 

Exmo. Senhor:

Engenheiro João Sampaio

Digmo Organeiro Oficial dos Monumentos Oficiais

Travessa do Monte, nº 7

1100 Lisboa

 

 

Ando preocupado com o órgão da Sé de Elvas ( séc. 18), desde há alguns anos.

Dizem-me que, em tempos, levaram os foles para Lisboa, mas não me sabem dizer nem quem, nem para onde.

Com aquele peso e volume, a sua deslocação só poderia ter sido feita de acordo com OS EDIFICIOS E MONUMENTOS NACIONAIS.

Estão dezenas de tubos tirados, certamente com a intenção de os colocarem novamente.

Estão a ser cuidadosamente limpos do pó e recolocados pela mesma ordem…

Há dias, falando com o meu colega de Évora, Cónego Dr. José Augusto Alegria, sobre este assunto e solicitando-lhe colaboração, ele indicou-me V.Excia e foi perentório em afirmar que V.Excia ou me ajudaria a resolver o problema ou me indicaria o rumo certo, que deveria tomar. E é o que venho pedir-lhe.

Não me conformo que o órgão continue indefinidamente silenciado.

Ele deve ser igual ou parecido ao da Sé, digo, ao da Capela-mor da Sé de Évora, e é o único que temos na cidade com este porte.

Desde já agradeço a V.Excia toda a ajuda, que me possa dar e as indicações, que julgar mais úteis.

Subscreve-se, com muita consideração,

 

O Pároco de Nossa Senhora da Assunção (Sé), de Elvas

 

Padre Joaquim José Carneiro de Melo